ESTAMOS NO FACEBOOK!

6.7.09

GAYS

Hello honeys, segundona e começa tudo de novo, mas nossas mentes estão lá na sexta, pelo menos a minha...hahaha.
E vamos ao nosso post de segunda. Estava eu no msn e um amigo falou de um artigo muito bacana que teoricamente teria sido escrito pela Fernanda Young e que fala sobre os gays. Olha, uma coisa posso dizer, se foi eu não sei, mas achei maravilhoso esse olhar sobre os gays.
Leia e depois me diga o que achou.


Gays...

"Enquanto as mulheres seguiam reclamando seus direitos e os homens erguiam aprimorando seu machismo, um grupo de rapazes bonitos e sarados resolveu mostrar o que aprendeu de feminino com suas mães.
E o mundo saiu do armário.
Por mim, tudo bem. Afinal, quando se está em viagem, qual é o lugar mais legal de se ir? Aos bairros gays. Quando se quer dançar a noite inteira, para onde devemos levar o esqueleto e as plataformas? Às boates gays.
Você quer rir da própria desgraça, vai rir com quem?
Com um amigo gay.
Eu mesma, se fosse para ser homem, acho que optaria por ser gay.
Não por gostar tanto assim do gênero humano masculino, mas por sem-vergonhice mesmo.
É impressão minha ou os gays se divertem muito mais do que todo mundo? Parecem até mais inteligentes, numa fórmula que mistura boas doses de senso de humor, futilidade, determinação e loucura. E, cientes dessas condições, acabam mais ousados e corajosos.
Há, decerto, alguma magia no contato da testosterona com uma alma delicada, para que se produza seres tão absolutamente especiais.
Será que uma mulher injetada de alguma proporção exata desse hormônio seria capaz de se tornar, como os gays, mais livre? Mais engraçada? Será a mulher um gay pudico, por isso sem falo? Serão, enfim, as bichas, com a sua maravilhosa junção de fogo sexual com capacidade reflexiva, o verdadeiro possível sincretismo entre macho e fêmea? Respondo como uma bicha responderia:
"Who knows?"
E talvez seja mesmo o que precisamos, um mundo gay, formado por um tipo de gente que é capaz de dar quando quiser, mas que ao mesmo tempo sabe reter algum teor simbólico das relações que não sejam só o comer - deu para entender? Seria um mix do dar e do receber, carmicamente balanceado. E para aquele que crê que essas conclusões meio chapadas sejam algum tipo de campanha tendenciosa, ressalvo: ninguém vira gay por causa de uma crônica.
Ou vira?"

>>>O melhor de tudo é que todas essas observações são verdade. Ser gay possibilita ter talentos que heteros não têm! Por isso me orgulho em ser o que sou e você deve ter orgulho também!
Se alguém souber confirmar se é mesmo da Fernanda Young é só deixar um comentário.

>>>
Tenha uma semana maravilhosa e não deixe ninguém pisar em você hein! ;D
beijosdoFê!

4 comentários:

  1. Gostei do texto, embora ele seja de alguém que vê o mundo de fora. Realmente essa visão de alegria e glamour é visível. Mas, quem conhece a fundo sabe que não é bem assim. Como todo gênero, o gay tem sua dificuldades, seus problemas, suas inseguranças. Olhar a casa do vizinho pela janela, parece divertido, mas é mesmo?

    Beijo =)

    ResponderExcluir
  2. lucaspe60@hotmail.com06/07/2009 23:36

    Nossa, amei o texto cara! Eh logico que nao eh tao ''simples'' como ela o coloca, mas nos, gays, em muitos casos passamos a ver so pontos negativos, e tantas coisas boas que deixamos passar, o que ela retrata eh muito legal, se eh da Fernanda nao sei, mas que foi muito bem escrito cara, isso foi!
    E eh verdade, temos mesmo que ter orgulho de quem somos, nao importa como formos, e agente realmente tem muito que os heteros nunca terao!ahahaah!
    teu blog eh otimo, continua assim! abracao!

    ResponderExcluir
  3. O que ela descreve é o realmente VEMOS
    Mas o que vale é o que realmente É!
    Gente capaz de muito mais verdade no governo de suas vidas, que conhece dificuldades e que as vence.
    Gente que ama muito mais, que venceu as barreiras do sexismo.
    Realmente,revela muitos talentos,principalmente os vinculados á humanidade.Entre eles o amor, a beleza e o esclarecimento.
    bjo

    ResponderExcluir
  4. Apesar da abordagem positiva é um texto cheio de velhos preconceitos: de que os gays são mais sensíveis, engraçados, etc...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário honey, nos ajude a deixar tudo maragaga.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...